DestaquesFixoMato Grosso do SulMinha Casa Minha Vida

Meta é construir 7 mil moradias pelo Minha Casa, Minha Vida em 2024, diz Riedel.

União já autorizou construção de 194 unidades habitacionais e governador espera novas parcerias

O governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB), disse que a meta do Executivo estadual é construir mais de 7 mil unidades habitacionais pelo programa Minha Casa, Minha Vida ao longo deste ano, no Estado.

A afirmação foi feita durante sessão solene inaugural dos trabalhos da Assembleia Legislativa para este ano, na manhã desta segunda-feira (5).

O governador destacou que Mato Grosso do Sul é o primeiro estado contemplado com a assinatura dos primeiros contratos do novo Minha Casa, Minha Vida (MCMV), após a retomada do programa em fevereiro de 2023.

“Na quinta-feira (1º) nós fomos a Brasília, junto com a ministra Simone [Tebet], para que a gente pudesse assinar as primeiras 200 casas do Minha Casa Minha Vida aqui no Mato Grosso do Sul”, relembrou.

“É motivo de muito orgulho para o nosso Estado, sinal que a gente tem feito bons projetos, apresentado bons projetos que tramitaram em Brasília e teve esse reconhecimento de pronto. Nós temos mais de 7 mil unidades habitacionais a serem construídas em 2024, se assim o governo federal encontrar fôlego e disposição para ser parceiro do estado de Mato Grosso do Sul”, acrescentou Riedel.

Os contratos já assinados são para 134 unidades no Loteamento Água Azul, em Ivinhema ,e outras 64 para Campo Grande, no Condomínio Residencial Jardim Antártica, direcionadas às famílias com renda de até R$ 2.640,00.

A construção de 194 unidades habitacionais terá um investimento de R$ 27,2 milhões, sendo R$ 3,5 milhões de contrapartida do Estado.

No Loteamento Água Azul (Ivinhema) serão R$ 17,6 (milhões) na construção de 134 casas, tendo apoio do governo estadual e doação de terreno pela prefeitura.

Já no Residencial Jardim Antártica, em Campo Grande, são mais 60 apartamentos. O valor do projeto é de R$ 9,6 milhões, sendo R$ 300 mil de aporte estadual. O município também está fazendo a doação do terreno.

Apesar da meta de 7 mil casas, a expectativa é que o Estado seja contemplado em 2024 com 4.190 moradias por meio do Minha Casa, Minha Vida, com um investimento estadual previsto de R$ 74,1 milhões.

Os demais programas habitacionais devem oferecer 2.529 (moradias), chegando a 6.764 novas habitações no Mato Grosso do Sul neste ano, com R$ 144,3 milhões de recursos do Estado, segundo o Executivo Estadual.

 

Fonte CE.

Redação Gdsnews.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo