Campo GrandeDestaquesFixoReforma

Reforma de cinco terminais por R$ 4 milhões deve durar cerca de 6 meses.

Estações do Bandeirantes; Guaicurus; General Osório; Júlio de Castilho e Nova Bahia serão revitalizadas pelas empresas CR Arquitetura e Rafael Tognini Pereira LTDA

Através do Diário Oficial desta sexta-feira (09) a Prefeitura Municipal de Campo Grande divulgou as empresas vencedoras – CR Arquitetura e Rafael Tognini Pereira LTDA – para serviços de reforma e revitalização de cinco terminais da Capital por cerca de R$ 4 milhões, em obras que devem durar todo um semestre.

Como bem esclarece a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), o prazo de 180 dias de execução total de cada lote passa a valer quando as empresas receberem a Ordem de Serviço, que é emitida assim que o contrato é assinado.

A partir disso, a Rafael Tognini Pereira terá seis meses para a revitalização dos lotes “01” e “03” (terminais Bandeirantes e Guaicurus); enquanto a CR Arquitetura fica responsável pelas estações “02, 04 e 05” (Gal. Osório; Júlio de Castilho e Nova Bahia). Enquanto os lotes da primeira empresa somam quase R$ 695 mil; a CR receberá o montante de R$ 3.349.134,47.

Os valores dos lotes são separados da seguinte forma:

LOTE 01 (Bandeirantes): R$ 250.369,41

LOTE 02 (General Osório): R$ 1.724.542,89

LOTE 03 (Guaicurus): R$ 443.703,94

LOTE 04 (Júlio de Castilho): R$ 478.710,96

LOTE 05 (Nova Bahia): R$ 1.145.880,62

Reformas

Com edital publicado em novembro do ano passado, as reformas desses terminais estão prometidas há cerca de um ano antes dessa data. Entre os serviços, o lote 1 relaciona a pintura de superfícies metálicas e revestimento em grafiato; enquanto o 3º prevê grade em tela de arame galvanizado somados aos dois trabalhos listados acima.

Já os serviços previstos para serem realizados pela CR apontam para grade e arame galvanizado e piso korodur nos lotes dois e cinco, com o quarto lote prevendo ainda a impermeabilização de superfície com manta asfáltica.

Cabe destacar também que, a partir de ontem (08) passou a correr o prazo de cinco dias úteis para aqueles que se interessarem em manifestar recurso contra o julgamento da proposta que selecionou essas duas empresas.

 

Fonte CE.

Redação Gdsnews.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao topo